Ai, figos e cerejas: para onde quer que um português fuja, Portugal foge atrás dele

Ocorreu-me, mais uma santa vez na vida, que já chega de procurar um país melhor do que Portugal. Não existe. Só há a Itália para efeitos de doce discussão às três da tarde ou da manhã.

Foto
Carla Carvalho Tomás

Estou num terraço algarvio a comer choco frito com arroz de berbigão quando chegam as cerejas do Fundão. Foram apanhadas ontem, depois de uma tempestade de granizo que arruinou quase toda a colheita. Vêm numa carrinha de transporte urgente de medicamentos.