Opinião

Cuidado com os segundos mandatos presidenciais

É uma estupidez da direita ser contra Marcelo e é uma estupidez da esquerda ser a favor. Saiam os chapéus de burro.

Eu já vi este filme: quando Mário Soares se apresentou para um segundo mandato, com a eleição assegurada por todas as sondagens, Cavaco Silva e a direcção do PSD consideraram que não valia a pena fazer nada, a não ser juntar-se à candidatura vencedora. As eleições presidenciais, com um candidato próprio apoiado pelo PSD, seriam uma perturbação que se iria manifestar na governação presente e futura. Cavaco Silva era muito pragmático sobre isso e entendia que não havia um preço por aí além em apoiar Soares. Enganou-se. Vejo na cabeça de Costa exactamente o mesmo raciocínio: não vale a pena estar a criar problemas com uma derrota numa candidatura presidencial própria contra Marcelo, quando as coisas vão mais ou menos bem. Sublinho o “mais ou menos” para memória futura.