entrevista,saude,livros,alzheimer,porto,psicologia,
Júlio Machado Vaz

“A sociedade está rendida à aparência, os mais velhos não são valorizados”

Em À Escuta dos Amantes, conhecemos alguns dos seus eternos amigos, como o médico Sobrinho Simões, que é mais do que um irmão, e o seu lugar de refúgio, o seu “covil”, em Cantelães, para onde levou as cinzas dos seus pais.

Programas de rádio, de televisão e 20 livros depois, as reflexões do médico psiquiatra Júlio Machado Vaz não são novas para os leitores, mas é no livro À Escuta dos Amantes, editado pela Contraponto, que é revelada uma faceta mais íntima, numa espécie de autobiografia onde o autor dá a conhecer os seus pais — foi filho único do professor universitário Júlio Machado de Sousa Vaz e da cantora Maria Clara —, o seu famoso antepassado, o bisavô e Presidente da República Bernardino Machado.