Regulador realça que basta uma portaria para haver voos nocturnos no Montijo

Possibilidade de ser permitida a aterragem e a descolagem de aviões entre as 0h e as 6h não foi incluída no Estudo de Impacte Ambiental. Tema dos voos nocturnos a nível nacional vai ao Parlamento por mão do PAN e do BE.

Foto
Neste momento, devido a obras na Portela, não estão a realizar-se voos nocturnos em Lisboa Daniel Rocha

O regulador nacional da aviação civil, a ANAC, concluiu que o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) sobre o novo aeroporto do Montijo cumpre a regulamentação em termos de ruído, nomeadamente pela inexistência de voos de madrugada, mas não deixou de sublinhar que o cenário pode mudar através de uma simples iniciativa governamental. O parecer da ANAC, incluído na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), destaca a “não realização de voos durante o período entre as 0 horas e as 6 horas”.