Perfil

Paul Symington, o gestor que ajudou a moldar o Douro contemporâneo

Paul Symington transformou uma empresa familiar num ícone do vinho mundial. E fê-lo sem nunca abdicar de preocupações sociais. A UTAD distingue-o esta sexta-feira com um honoris causa.

Foto
Paul Symington nasceu em Massarelos, Porto, há 67 anos

Marquês de Pombal, Dona Antónia, Barão de Forrester, Antão de Carvalho, Fernando Nicolau de Almeida. O Douro e o vinho do Porto têm o longo hábito de venerar as suas figuras na toponímia das povoações ou em abundantes estudos monográficos. Se esse hábito se preservar, Paul Symington, que recebe esta sexta-feira o doutoramento honoris causa pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, há-de ter um lugar de destaque nas celebrações do futuro. Entre os muitos protagonistas da revolução que fez regressar os Porto à sua condição de vinho monumental, entre os gestores que contribuíram para o fim de um ciclo de séculos de dedicação à monocultura vinho do Porto e abriram as portas ao novo Douro dos vinhos de mesa, Paul está na primeira fila.