World Travel Awards

Portugal, “o melhor destino do mundo”, tem mais de 60 nomeações nos óscares do turismo

Lisboa, Madeira, Algarve, TAP e hotéis de luxo lideram distinções. Açores, Sintra, Alqueva e os Passadiços do Paiva também brilham na lista dos World Travel Awards. Votações online até 20 de Outubro.

Cidade Velha de Lagos
Fotogaleria
O Algarve é candidato a melhor destino de praia de mundo Melanie Maps
Fotogaleria
Os Passadiços do Paiva têm duas nomeações Nelson Garrido
Fotogaleria
A Madeira é candidata a melhor ilha Gregório Cunha
Fotogaleria
Lisboa soma cinco nomeações directas: melhor cidade, city break, porto e destino de cruzeiros, a que se junta a nomeação do Turismo de Lisboa como melhor organismo oficial de uma cidade Enric Vives-Rubio
Alqueva Dark Sky Reserve
Fotogaleria
O Dark Sky Alqueva foi nomeado para o Prémio de Turismo Responsável Nelson Garrido
Fotogaleria
A Pena, um dos espaços geridos pela Parques de Sintra, nomeada para melhor empresa de conservação Enric Vives-Rubio
TAP Air Portugal
Fotogaleria
A TAP conquistou quatro nomeações para os WTA Daniel Rocha
,Hotel
Fotogaleria
A vista do Pine Cliffs, que tem oito nomeações, incluindo melhor resort de luxo DR
,Hotel
Fotogaleria
Conrad Algarve soma sete nomeações, incluindo melhor resort, além de melhores hotel e resort de luxo DR
Fotogaleria
O Belmond Reid's Palace está nomeado para melhor hotel de luxo e melhor hotel clássico do mundo Carlos Lopes

Em 2018, a gala final dos World Travel Awards (WTA) realizou-se em Lisboa e Portugal foi “coroado” várias vezes durante a festa: foram 17 “óscares” entre a declaração do país como melhor destino, Lisboa como melhor cidade e melhor escapadela, ou Madeira como melhor ilha. Depois de, já este ano e também em casa (no Funchal) ter voltado a bater recordes na ronda europeia dos prémios, Portugal vai agora à “batalha” final, em Novembro e desta vez em Omã, com 65 nomeações, acaba de anunciar a organização dos WTA.

Entre as nomeações de topo, destaque para uma nova tentativa de Portugal para revalidar o título de melhor destino turístico do mundo, concorrendo com mais de duas dezenas de países, incluindo a Espanha, Grécia, EUA, Dubai e Brasil.

Já o Algarve volta a ser nomeado para melhor destino de praia, enquanto a Madeira concorre a melhor ilha e os Açores a melhor sítio para mergulho.

Lisboa consegue mais cinco nomeações directas: melhor cidade, city break, porto e destino de cruzeiros, a que se junta a nomeação do Turismo de Lisboa como melhor organismo oficial de uma cidade.

A TAP também soma e segue, tendo assegurado quatro nomeações: melhor companhia para voar para África, Europa e América Latina, a que se junta a revista Up, candidata a melhor revista de bordo. No ano passando, a empresa conquistou três destes prémios (ficaram de fora os voos para a Europa).

Nos projectos turísticos, o destaque volta a ser para os Passadiços do Paiva, celebridade mundial com direito a candidatura a melhor atracção turística de aventura (que venceu o ano passado) e melhor projecto de desenvolvimento turístico. Também o Dark Sky Alqueva volta a surgir na lista de finalistas, tendo sido nomeado para o prémio de Turismo Responsável.

Nos nomeados já conhecidos, incluem-se ainda a Parques de Sintra – Monte da Lua, que gere os parques daquele concelho e que é nomeada para melhor empresa de conservação, e a Douro Azul, candidata a melhor empresa de cruzeiros fluviais.

As restantes nomeações em Portugal repartem-se pela hotelaria de luxo, com unidades do Algarve, Madeira, Lisboa ou Douro em destaque. É na região algarvia que se encontram os campeões: Pine Cliffs (tem oito nomeações, incluindo melhor resort de luxo) e o Conrad Algarve (sete, incluindo melhor resort, além de melhores hotel e resort de luxo). Nas secções de topo, encontram-se o Pestana Porto Santo (resort tudo-incluído), a Quinta da Bela Vista (no Funchal, boutique hotel). Já o Lapa Palace (Lisboa) e o Reid's Palace (Funchal) são candidatos a melhores hotéis clássicos do mundo – o Reid's está também nomeado para melhor hotel de luxo. Isto enquanto o The Vine (Funchal) e o 1908 Lisboa Hotel entram na categoria de melhores hotéis design e o Vila Joya (Algarve) volta a entrar na corrida para melhor boutique resort e melhor hotel gastronómico (fine dininig).

Fora de Portugal, de salientar que o grupo português Vila Galé segurou duas nomeações para investimentos no Brasil: uma para melhor resort de praia do mundo para o seu resort na praia do Cumbuco no Ceará, o Vila Galé Cumbuco; outra para melhor novo hotel para o Vila Galé Touros, na praia de Touros, a 80km de Natal.

Na gala final, a 28 de Novembro em Mascate (Omã), serão também entregues os World Travel Awards de tecnologia – neste segmento, há mais três nomeações portuguesas: TAP (melhor site de uma companhia aérea), VisitPortugal.com (melhor site de organismo de turismo) e Conrad (melhor site de um hotel).

Como funcionam os World Travel Awards?

Nomeações e Candidaturas
Foram criados em 1993 para premiar a indústria turística a nível mundial, estimulando a “competitividade e a qualidade”. Termina na final mundial mas tem rondas regionais. As nomeações para os prémios são feitas por três vias: incluem o vencedor e os outros dois candidatos mais votados, autocandidaturas após análise e aprovação pelo painel de especialistas dos WTA e projectos recomendados pelo mesmo painel. No caso das autocandidaturas a melhores de cada região, os interessados têm de pagar 499 libras (563 euros) para submeterem-se à consideração dos especialistas. 

Votação
Após o anúncio das listas de nomeados, começa o processo de votação. Toda a gente pode registar-se e votar no site oficial até 20 de Outubro mas o voto dos profissionais da indústria turística vale por dois. Segundo a WTA, costumam votar cerca de 200 mil profissionais do sector, em 160 países.

(Artigo corrigido: referiam-se 66 nomeações em Portugal; o número correcto é 65).