Arriva preparada para operar comboios em Portugal

Estratégia da empresa é ir a todas as concessões, mas com especial interesse em substituir a Fertagus no comboio da ponte e concorrer às linhas de Cascais e às rodovias da Área Metropolitana de Lisboa

Estação do Oriente
Foto
"Operar com comboios dos outros qualquer um faz”, diz administrador da Arriva Portugal, Pires da Fonseca Pedro Fazeres

O novo administrador da Arriva Portugal, Pires da Fonseca, desespera com a lentidão das concessões de transportes em Portugal. No seio daquela multinacional, Portugal é considerado um país emergente e está na lista de prioridades para investir, a par da Polónia, Hungria, Suécia, Itália, Inglaterra e República Checa. Mas o gestor vê os seus colegas ganharem concursos nesses países, enquanto em Portugal as coisas não avançam.