Investigação à Huawei nos EUA pediu dados sobre caso do inventor português

Rui Pedro Oliveira tem até dia 14 para responder à acção judicial em que a empresa chinesa refuta ter violado patentes do empresário do Porto.

,Robert Lighthizer
Foto
EPA/NG HAN GUAN

A equipa que tem estado a investigar a Huawei nos EUA por suspeitas de crimes, incluindo a violação do embargo comercial contra o Irão, pediu informações sobre o caso que envolve o empresário Rui Pedro Oliveira. A tecnológica chinesa já foi acusada de 23 crimes (que a empresa refuta) e antiga responsável financeira está detida preventivamente em casa (no Canadá) desde Janeiro ao abrigo de investigações conduzidas por uma equipa cujo rosto tem sido o procurador Alex Solomon. Apesar de esses processos decorrerem em Nova Iorque, decidiram olhar para o caso sem qualquer ligação com os restantes, que corre termos num tribunal do Texas e que opõe aquele empresário português do Porto à Huawei.