Fotogaleria

A Europa de ventoinha ligada e pés de molho

Piscina pública em Essen, na Alemanha EPA/FRIEDEMANN VOGEL
Fotogaleria
Piscina pública em Essen, na Alemanha EPA/FRIEDEMANN VOGEL

Depois da vaga de calor de Junho, alguns países europeus estão a ser afectados por uma segunda onda de temperaturas extremamente elevadas que já levou os termómetros a bater recordes em várias cidades. É o caso de pelo menos seis cidades do sul de França onde o serviço meteorológico Meteo France diz que se atingiram esta terça-feira temperaturas que não se faziam sentir desde 2003, 1947 ou mesmo 1906.

Em Brive-la-Gaillarde, por exemplo, os termómetros atingiram os 42,1ºC, quebrando um recorde de Julho de 2015. Em Bordéus, as máximas chegaram aos 41,1 graus Celsius, em Châteauroux aos 40,8ºC, temperaturas que só tinham sido sentidas pela população em Agosto de 1906. Os serviços meteorológicos europeus prevêem que o mesmo aconteça noutros países europeus durante esta semana, nomeadamente na Bélgica, Alemanha, Itália e nos Países Baixos.

Para combater o calor, a população recorre a piscinas públicas, fontes e lagos. Existem também mecanismos em curso em alguns países para impedir que as estradas ou pistas de aviões sejam danificadas pelas temperaturas extremas.

Haltern am See, cidade alemã onde os termómetros já chegaram aos 40ºC
Haltern am See, cidade alemã onde os termómetros já chegaram aos 40ºC EPA/FRIEDEMANN VOGEL
Alemanha
Alemanha EPA/FRIEDEMANN VOGEL
Piscina pública em Essen, na Alemanha
Piscina pública em Essen, na Alemanha EPA/FRIEDEMANN VOGEL
Um tanque arrefece com água fria a pista do aeroporto de Schiphol, nos Países Baixos
Um tanque arrefece com água fria a pista do aeroporto de Schiphol, nos Países Baixos EPA/ROBIN VAN LONKHUIJSEN
Florença, Itália. As autoridades italianas aumentaram o alerta para o nível 3 (vermelho) nas cidades de Bolzano, Brescia, Florença, Perugia e Turim, devido a “condições de emergência que podem afectar a saúde de pessoas activas e saudáveis, não apenas subgrupos de risco, como idosos, crianças muito jovens e pessoas com doenças crónicas”.
Florença, Itália. As autoridades italianas aumentaram o alerta para o nível 3 (vermelho) nas cidades de Bolzano, Brescia, Florença, Perugia e Turim, devido a “condições de emergência que podem afectar a saúde de pessoas activas e saudáveis, não apenas subgrupos de risco, como idosos, crianças muito jovens e pessoas com doenças crónicas”. EPA/CLAUDIO GIOVANNINI
Florença, Itália
Florença, Itália EPA/CLAUDIO GIOVANNINI
Florença, Itália
Florença, Itália EPA/CLAUDIO GIOVANNINI
Serviços municipais de Noordenveld, na Holanda, tentam arrefecer as estradas com máquinas que lançam água fria para os pavimentos
Serviços municipais de Noordenveld, na Holanda, tentam arrefecer as estradas com máquinas que lançam água fria para os pavimentos EPA/KEES VAN VEEN
Serviços municipais de Noordenveld, na Holanda, tentam arrefecer as estradas com máquinas que lançam água fria para os pavimentos
Serviços municipais de Noordenveld, na Holanda, tentam arrefecer as estradas com máquinas que lançam água fria para os pavimentos EPA/KEES VAN VEEN
Participantes do Festival Paleo, em Nyon, na Suíça, tentam combater o calor com mergulhos na piscina local
Participantes do Festival Paleo, em Nyon, na Suíça, tentam combater o calor com mergulhos na piscina local EPA/SALVATORE DI NOLFI
Viena, Áustria
Viena, Áustria Reuters/LISI NIESNER
Termómetro junto a um edifício das Nações Unidas marca mais de 36ºC em Bonn, na Alemanha
Termómetro junto a um edifício das Nações Unidas marca mais de 36ºC em Bonn, na Alemanha REUTERS
Viena, Áustria
Viena, Áustria REUTERS
Viena, Áustria
Viena, Áustria REUTERS
Pembrokeshire, País de Gales
Pembrokeshire, País de Gales REUTERS
Deauville, França. Os termómetros chegaram aos 38ºC.
Deauville, França. Os termómetros chegaram aos 38ºC. REUTERS
Berlim, Alemanha
Berlim, Alemanha REUTERS
Parque aquático em Frankfurt, Alemanha
Parque aquático em Frankfurt, Alemanha REUTERS
Hanau, Frankfurt, Alemanha
Hanau, Frankfurt, Alemanha REUTERS
Parque aquático em Frankfurt, Alemanha
Parque aquático em Frankfurt, Alemanha REUTERS
Munique, Alemanha
Munique, Alemanha REUTERS
Callella, Espanha
Callella, Espanha REUTERS
Sangatte, França
Sangatte, França REUTERS
Sangatte, França
Sangatte, França REUTERS
Málaga, Espanha
Málaga, Espanha REUTERS
Bruxelas, Bélgica
Bruxelas, Bélgica REUTERS
Jutlândia, Dinamarca
Jutlândia, Dinamarca REUTERS
Berlim, Alemanha
Berlim, Alemanha REUTERS
Bruxelas, Bélgica
Bruxelas, Bélgica REUTERS
Sugerir correcção