João Seabra, o padre amigo de Marcelo que podia ter sido primeiro-ministro

Do altar, apelou ao voto no seu amigo Marcelo. Sempre defendeu a participação dos católicos na política, mas a sua influência está também em obras e movimentos como o Comunhão e Libertação.

,Marcelo Rebelo de Sousa
Foto
João Seabra foi agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique por Marcelo Rebelo de Sousa DR

Tocou a vida de várias gerações que passaram pelo campus da Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Lisboa, que lhe seguiram os passos pelas paróquias da cidade, que com ele abraçaram o movimento Comunhão e Libertação (CL), mas também é conhecido dos portugueses pelas suas aparições nos meios de comunicação, dando a sua opinião, em momentos que a Igreja Católica procurou distanciar-se da política. João Seabra celebra 40 anos de sacerdócio e a prenda de aniversário que José Luís Ramos Pinheiro e Raquel Abecasis decidiram oferecer-lhe foi um livro sobre a sua vida. Não é uma biografia, mas um retrato feito a partir de dezenas de entrevistas a pessoas próximas do padre diocesano.