BCE adia por mais seis meses subida de juros na zona euro

Entidade liderada por Mario Draghi mostra preocupação com abrandamento da economia. Prolonga período mínimo em que manterá taxas de juro a zero e empresta dinheiro aos bancos a taxas de juro que podem ser negativas.

Foto
Reuters/Ralph Orlowski

O abrandamento da economia europeia e o recuo da taxa de inflação registado em Maio estão a preocupar os responsáveis do Banco Central Europeu (BCE), que esta quinta-feira decidiram dar novos sinais de que vão manter por muito tempo uma política monetária expansionista na zona euro.