Metas do Governo dependem de retoma da produtividade

Programa de Estabilidade traça um cenário que faz de 2019 um ano de viragem: se antes o crescimento foi feito com base no aumento do emprego, a partir de agora a receita é o aumento da produtividade.

Foto
Rui Gaudencio

O Governo está à espera – e é nisso que baseia as suas previsões de crescimento - que, já a partir deste ano e durante os quatro anos seguintes, a economia portuguesa consiga algo em que tem falhado desde o início do século: um crescimento permanente da produtividade de pelo menos 1% ao ano.