Mulheres são quase metade dos “100 mais influentes” da Time

Há 48 mulheres na lista, o dobro da primeira, de 2004.

,Tornando-se
Fotogaleria
Michelle Obama Reuters/CHARLES PLATIAU
,Feira da vaidade
Fotogaleria
Taylor Swift Reuters/Danny Moloshok
,Show do intervalo do Super Bowl LI
Fotogaleria
Lady Gaga Reuters/Adrees Latif
,Março de 2019 mulheres
Fotogaleria
Alexandria Ocasio-Cortez LUSA/PETER FOLEY
,Jacinda Ardern
Fotogaleria
Jacinda Ardern Reuters/EDGAR SU
Fotogaleria
Nancy Pelosi Reuters/HANDOUT

Há 48 mulheres na lista das 100 personalidades mais influentes do mundo publicada esta quarta-feira pela revista norte-americana Time.

A lista, publicada anualmente desde 2004, junta personalidades das mais diferentes áreas distribuídas por cinco categorias: “Pioneiros”, “Artistas”, “Líderes”, “Ícones” e “Titãs”. Em 2018, constavam na lista 45 mulheres. Este ano, são 48 – um número recorde.

Ao programa televisivo CBS This Morning, o editor-chefe da Time, Edward Felsenthal, disse que as 100 personalidades mais influentes são, “de certa forma, um reflexo da nossa sociedade” e “de um ano incrível para as mulheres da lista”. Felsenthal lembrou que, quando a revista começou a publicar a lista em 2004, foram incluídas apenas 24 mulheres.

Os nomes são seleccionados pelos editores da Time e o perfil de cada personalidade escolhida é introduzido por uma outra figura notável.

Emilia Clarke, que interpreta Daenerys Targaryen na série A Guerra dos Tronos, e a actriz canadiana Sandra Oh (Anatomia de Grey) estão entre as mulheres mais influentes, assim como as estrelas da música pop Taylor Swift e Lady Gaga, que venceu este ano o Óscar de Melhor Canção Original com Shallow, do filme Assim Nasce uma Estrela.

A antiga primeira-dama Michelle Obama (cujo perfil foi escrito por Beyoncé); a primeira mulher a ser eleita presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi; a mulher mais nova a ser eleita para o Congresso norte-americano, Alexandria Ocasio-Cortez; e a primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, também integram a lista.

Ao lado de Ardern, na coluna dos “Líderes” está o Presidente do Brasil, eleito em Outubro de 2018, Jair Bolsonaro; o presidente dos EUA, Donald Trump e o Papa Francisco.