Nike preocupada com o caso Ronaldo

A marca norte-americana avisa que “vai acompanhar com atenção” todo o processo. E não é a única. Juventus e EA Sports também já reagiram.

Foto
Reuters/ALBERTO LINGRIA

A Nike, principal patrocinadora de Cristiano Ronaldo, juntou-se nesta quinta-feira à EA Sports e emitiu um comunicado em reacção às acusações de alegada violação da norte-americana Kathryn Mayorga, em 2009. Numa declaração enviada à Associated Press, a Nike disse estar “profundamente preocupada com as alegações perturbadoras [contra Cristiano Ronaldo]” e avisa que “irá continuar a acompanhar com atenção a situação”.

A Nike tem um contrato com o jogador desde 2003. O último contrato assinado pelo internacional de 33 anos foi em 2016. Ronaldo afirmou que se tratava de um acordo “para a vida”. Na mais recente publicação do Instagram da Nike (onde surge Cristiano Ronaldo), repetem-se comentários com acusações ao jogador.

A decisão da Nike segue a reacção da empresa norte-americana de videojogos EA Sports, que na última semana lançou edição de 2019 do seu jogo, cuja capa é a imagem do futebolista português. 

“Estamos a monitorizar de perto a situação, já que esperamos que os atletas e embaixadores da cobertura se comportem de maneira consistente com os valores da EA”, disse a produtora, também citada pela Associated Press.

o actual clube do jogador, a Juventus, reforçou o seu apoio ao avançado face ao recente caso.

“Ronaldo tem demonstrado nestes últimos meses o seu grande profissionalismo e seriedade, apreciados por toda a Juventus”, escreveu o clube na sua conta de Twitter. “Os eventos supostamente datados de há de cerca de 10 anos, não mudam esta opinião, compartilhada por qualquer pessoa que entrou em contacto com este grande campeão”, acrescenta a Juventus.

Ronaldo tem estado no centro das atenções desde o início desta semana, devido às acusações da alegada violação de Kathryn Mayorga. O caso remonta a 2009, em Las Vegas — na altura, a delatora ligou para a polícia a denunciar a situação (sem dar o nome do jogador). Assinou uma mediação extrajudicial com os advogados de Ronaldo para que não contasse nada do que tinha acontecido. A investigação foi reaberta pela polícia de Las Vegas e foi feita uma nova queixa por parte da defesa de Mayorgaainda que Cristiano Ronaldo negue as acusações.

“Nego terminantemente as acusações de que sou alvo. Considero a violação um crime abjecto, contrário a tudo aquilo que sou e em que acredito. Não vou alimentar o espectáculo mediático montado por quem se quer promover à minha custa”, escreveu Cristiano Ronaldo, esta quarta-feira, no Twitter.

Sugerir correcção