Bilionário japonês é o primeiro turista espacial da SpaceX

Yusaku Maezawa não comprou só um, mas sim todos os lugares disponíveis no foguetão. O empresário fez fortuna a vender álbuns de música pelo correio e agora quer levar artistas à Lua.

Fotogaleria
Yusaku Maezawa Reuters/Kim Kyung Hoon
Fotogaleria
Yusaku Maezawa com Elon Musk Reuters/GENE BLEVINS

Já é conhecido o primeiro astronauta privado escolhido para um passeio pelo espaço. Yusaku Maezawa, 42 anos, a 18.ª pessoa mais rica do Japão segundo a lista da Forbes, será o primeiro homem a viajar até à Lua como turista. O anúncio foi feito pelo director-geral da empresa aeroespacial que será responsável pela viagem e pela inovadora forma de turismo, a SpaceX, fundada pelo conhecido empresário Elon Musk.

Aos 18 anos, Maezawa começou a vender pelo correio os álbuns favoritos dele, grande parte deles importados. Um self made man, daí evoluiu para a criação daquele que é hoje o mais popular site de vendas de roupa japonês, o Zozotown. Actualmente, o empresário tem uma fortuna avaliada em 2900 milhões de dólares (aproximadamente 2500 milhões de euros).

Maezawa é também coleccionador de arte. No último ano, comprou o quadro Untitled de Jean-Michel Basquiat por mais de 110 milhões de dólares (99 milhões de euros). 

Agora, como turista espacial, o empresário bilionário terá pela frente uma viagem de mais de 384 mil quilómetros — a distância entre a Terra e a Lua. E não irá sozinho. “Não comprei um lugar apenas. Comprei todos os lugares do foguetão”, anunciou no momento em que foi revelado que seria ele o primeiro viajante privado da SpaceX.

Para o acompanhar e "inspirar nesta viagem de sonho", o empresário irá convidar um grupo de até oito artistas, a quem pagará todos os custos associados a esta aventura. Os restantes nomes não foram revelados e Maezawa deu apenas uma certeza: serão todos artistas por quem nutre admiração e deverão representar diferentes formas de arte como música, pintura, fotografia, cinema e até um estilista. A cada um será pedido que criem algo depois da viagem.

O projecto de Maezawa foi baptizado Dear Moon e a partida tem data marcada para 2023. Até lá, será produzido o foguetão que transportará a primeira viagem turística e os tripulantes serão treinados para a viagem pelo espaço.

Musk escusou-se a detalhar o valor da viagem, mas o custo de produção do grande foguetão Falcon (Big Falcon Rocket, BFR) — com 106 metros de altura e 85 toneladas (4000 toneladas quando totalmente abastecido de combustível) — deverá rondar os 5000 milhões de dólares.

"Ele procurou-nos e pagou muito dinheiro por esta viagem. Não vou dizer quanto, mas foi muito dinheiro. E isto é perigoso. Não é um passeio no parque. Não é como apanhar um avião. Há hipóteses de isto correr mal. Vamos fazer tudo para que isso não aconteça, mas ele teve de ser muito corajoso para fazer isto", declarou Elon Musk.

PÚBLICO -
Foto
O projecto Dear Moon irá levar artistas até à Lua que serão desafiados a criar uma representação da experiência DR

O dono da SpaceX não adiantou para já se irá ou não participar na viagem e lembra que esta é uma “decisão corajosa”.

O nome de Maezawa já estava a ser ventilado nas redes sociais nas últimas semanas. À medida que a data da revelação se aproximava, o bilionário japonês foi partilhando pistas sobre a viagem. No mesmo dia em que a SpaceX anunciou ter vendido um bilhete para a Lua, ele partilhou uma mensagem na Internet: “There are no limits” (em português, “não há limites”). 

“A razão de criar a SpaceX foi acelerar a necessidade de nos termos de tornar uma espécie multi-planetária. Pode haver alguns eventos naturais ou provocados pelo Homem que acabem com a civilização tal como a conhecemos. É importante que levemos a vida para lá da Terra. Devemos agir o mais depressa possível”, justificou o fundador da SpaceX no evento desta segunda-feira.