Editorial

O aproveitamento político do caso BES

A comissão de inquérito ao caso BES tem sido exemplar na forma como os deputados, de todas as cores políticas, têm conduzido os trabalhos, mostrando uma vontade genuína em descobrir o que provocou o colapso. Mas esta terça-feira os clientes do antigo BES acordaram com a notícia de que o presidente do PS prometia ressarcir os lesados do BES caso António Costa vença as eleições. Claro está que o CDS e o PSD não deixaram passar em branco as declarações de Carlos César e acusaram-no de fazer promessas "eleitoralistas" e "irresponsáveis". Foi um tiro no pé e Carlos César sentiu necessidade de corrigir o tiro: mais tarde veio dizer que "o Estado não pode […] libertar o Novo Banco desse encargo”. Ou seja, a responsabilidade afinal já não é do Estado, é do Novo Banco. É o que dá tentar fazer um aproveitamento político de um caso que está a ser tratado pelos deputados de uma forma sensata, fora do plano das questiúnculas partidárias.