• Discussão no Parlamento mostrou divergências entre os partidos sobre o modelo de solução proposto aos detentores de papel comercial.

  • PSD volta a pedir informações ao Governo e entende que “há duas linhas vermelhas” no diploma e na solução acordada entre Costa e os lesados que “são intransponíveis”.

  • Esclarecimento oficial admite que os processos contra outras entidades e administradores do BES podem “não ser necessários”.

  • O à-vontade com que insiste em fazer nomeações que podem ser entendidas como promiscuidade são um cavalo que Costa devia ter o bom senso de tirar do meio da sua sala.

  • Entre 2001 a 2015, Portugal só não esteve em situação de défice excessivo em dois anos: 2004 e 2008.

  • Contrato do consultor do primeiro-ministro termina dentro de 15 dias. Escolha de novo administrador não executivo da TAP levantou críticas da esquerda à direita.