Financiamentos da ANDC totalizavam 759 mil euros no final de Julho

No início do Verão a associação especializada na atribuição de microcréditos já tinha aprovado 82 projectos.

ANDC destaca papel do microcrédito no "desenvolvimento da economia local"
Foto
ANDC destaca papel do microcrédito no "desenvolvimento da economia local" Foto: Manuel Roberto

A Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC) tinha 82 projectos creditados no final de Julho, num montante de quase 759 mil euros. Este valor deverá “deverá continuar a subir tendo em conta as candidaturas recebidas através do site”, referiu a associação especializada em pequenos financiamentos numa nota divulgada nesta quarta-feira.

Segundo a ANDC, encontram-se já a aguardar aprovação de crédito mais 50 projectos. Na sua análise à actividade do primeiro semestre, a ANDC destaca “algumas surpresas”. Uma delas prende-se com o facto de o nível de escolaridade mais representado nas candidaturas apresentadas até ao final de Junho ser o 12.º ano, quando, nos anos anteriores, tinha vindo a crescer o número de candidatos a microcrédito com ensino superior.

Por outro lado, “o número de candidatos com escolaridade abaixo do 3.º Ciclo do Ensino Básico diminuiu em relação a anos anteriores”, revelou a AND.

Os jovens com menos de 30 anos representam 32% no total de projectos aprovados, mas o grupo com idade superior a 40 anos, e principalmente na faixa entre os 41 e 50 anos de idade, tem vindo a subir, explica ainda a associação.

A ANDC atribui o “balanço positivo” da actividade ao “serviço personalizado e o acompanhamento de proximidade com cada candidato”. A entidade ainda destaca o papel do microcrédito "no desenvolvimento da economia local" e sublinha que tem técnicos especializados em diferentes zonas do país. Estes, frisa a associação, habitam e conhecem a região em que actuam. “A zona norte, por exemplo, com Trás-os-Montes a liderar, é responsável por 41% dos projectos aprovados neste semestre, seguida da zona do Algarve com 20%” dos projectos, diz a ANDC.