PJ reabriu inquérito Maddie há meses por causa de suspeito procurado agora pelos ingleses

A Polícia Metropolitana de Londres anunciou nesta quarta-feira estar a procurar um homem que abusou sexualmente de cinco meninas no Algarve entre 2004 e 2006.

Madeleine McCann desapareceu de um apartamento arrendado pela família na Praia da Luz, em Maio de 2007
Foto
Madeleine McCann desapareceu de um apartamento arrendado pela família na Praia da Luz, em Maio de 2007 Foto: Reuters

A Polícia Judiciária (PJ) esclareceu nesta quarta-feira que a ligação entre o desaparecimento de Madeleine McCann e um homem que abusou sexualmente de cinco meninas no Algarve, entre 2004 e 2006, corresponde à linha de investigação descoberta pela equipa daquela polícia, criada no Porto, em Março de 2011, para reanalisar o caso, e que fundamentou o pedido de reabertura do inquérito do caso Maddie, em Outubro do ano passado.

Sem se pronunciar sobre o motivo que levou a Polícia Metropolitana de Londres a anunciar nesta quarta-feira que procurava um homem que abusou sexualmente de cinco meninas em Portugal, em casas arrendadas por famílias britânicas no Algarve, fonte da PJ sublinha que a polícia portuguesa “prossegue com a investigação, com a descrição e reserva que a tem caracterizado”.

“As informações divulgadas hoje pela Polícia Metropolitana de Londres correspondem à linha de investigação descoberta pela equipa da PJ liderada pela Dr. Helena Monteiro e que fundamentou o pedido de reabertura do inquérito”, afirmou uma fonte da PJ ligada à investigação deste caso, contactada pelo PÚBLICO. E acrescentou: “Essa linha de investigação foi oportunamente e simultaneamente dada a conhecer à Polícia Metropolitana e aos pais de Madeleine McCann, durante uma reunião, em Outubro do ano passado, na sede da PJ, em Lisboa.” 

A fonte da PJ adiantou que as semelhanças entre os cinco casos foram identificadas pela equipa da PJ do Porto e que, apesar de terem existido queixas formais, as autoridades portuguesas nunca encontraram o autor dos abusos sexuais, que poderá ter estado ligado ao desaparecimento de Madeleine McCann, em Maio de 2007, de um apartamento arrendado pela sua família num resort algarvio na Praia da Luz. 

Contactado pelo PÚBLICO, um dos porta-vozes da Polícia Metropolitana de Londres recusou-se a comentar os esclarecimentos feitos pela PJ, rejeitando confirmar ou negar que os investigadores britânicos foram informados há meses pelos portugueses sobre esta linha de investigação. Ficou ainda por explicar o motivo por que a Scotland Yard decidiu anunciar nesta quarta-feira que procura um abusador sexual.