Moreira Rato nega ter comercializado swaps no Morgan Stanley

Presidente do IGCP diz que “nunca foi responsável pelo marketing destes produtos junto de empresas”.

Foto
João Moreira Rato Miguel Manso

“Durante a minha carreira nunca fui responsável pelo marketing deste tipo de produtos junto de empresas”, afirmou Moreira Rato, quando questionado pelo deputado do CDS Hélder Amaral sobre se alguma vez tinha lidado com este tipo de produtos.

O actual presidente do IGCP, que foi quadro de um dos bancos envolvidos na polémica (o Morgan Stanley), aproveitou ainda para referir que conheceu “estes produtos apenas sob a forma de investimento” e que os estudou “para a tese de doutoramento”.

Quanto à escolha da consultora Storm Harbour, que foi contratada pelo Governo para avaliar os swaps subscritos por empresas públicas, Moreira Rato admitiu que a opção também se deveu ao facto de ser representada por um antigo quadro do Citi, que também comercializou swaps.

O Governo foi “buscar alguém que tivesse transaccionado produtos exóticos anteriormente”, afirmou o presidente do IGCP. O executivo pagou cerca de meio milhão de euros à Storm Harbour por esta avaliação.