FBI divulga fotos e vídeo de dois suspeitos do atentado de Boston

Polícia federal pede ajuda para identificar dois homens. E avisa que estão "armados" e são "extremamente perigosos".

Fotogaleria
Os dois suspeitos com mochilas às costas FBI
Fotogaleria
O suspeito número um FBI
Fotogaleria
O suspeito número dois FBI
Fotogaleria
A conferência de imprensa do FBI Reuters
Fotogaleria
A conferência de imprensa do FBI Reuters
Fotogaleria
O suspeito número dois FBI
Fotogaleria
O suspeito número dois FBI
Fotogaleria
Outra imagem do suspeito número um FBI

O FBI revelou nesta quinta-feira um vídeo e fotos de dois suspeitos do atentado de Boston, que na segunda-feira provocou a morte a três pessoas e ferimentos em 176.

"Hoje estamos a contar com a ajuda do público para identificar os dois suspeitos", disse Rick Deslauries, responsável do FBI em Boston, avisando que ambos estarão "armados" e são "extremamente perigosos". 

Em conferência de imprensa, a polícia federal revelou as imagens de dois suspeitos transportando mochilas, onde presumivelmente estavam as bombas, que terão sido construídas com recurso a panelas de pressão e rolamentos.

O primeiro homem, identificado como "suspeito número um", usava um boné preto e transportava uma mochila. Atrás dele seguia o "suspeito número dois", com um boné branco e igualmente com uma mochila.

Segundo Deslauries, o suspeito número dois foi filmado, minutos antes da explosão, a colocar a bomba no local onde esta acabaria por detonar - essa imagem, no entanto, não foi divulgada.

As imagens exibidas (e disponíveis no site do FBI) mostram os dois homens antes das explosões, a caminhar no passeio, onde várias pessoas se posicionavam para ver a corrida. 

O investigador revelou que inicialmente o FBI concentrou a atenção em apenas um homem, mas depois apercebeu-se de que havia um segundo suspeito, a cooperar com o homem que estava a ser investigado.

Depois de muita especulação nos últimos dias, esta é a primeira vez que o FBI assume oficialmente a existência de suspeitos."Como podem ver, a qualidade das fotografias é bastante boa, mas vamos continuar a trabalhar imagens adicionais", acrescentou Deslauries.

Os novos pormenores da investigação surgem no dia em que Barack Obama esteve em Boston, numa cerimónia de homenagem às vítimas, onde deixou mais um aviso aos autores do ataque: "Sim, vamos encontrar-vos. E, sim, vamos fazer justiça", disse o Presidente dos EUA, garantindo a manutenção dos valores dos norte-americanos. "Vamos continuar, vamos acabar a corrida. Isto não nos pára. Nós acabamos a corrida."

Antes de o FBI divulgar as fotos dos suspeitos, a secretária da Segurança Interna, Janet Napolitano, foi ouvida no Congresso. "Estivemos a recolher vídeos de várias fontes”, explicou Napolitano. “Há alguns vídeos que levantaram questões e o FBI gostaria de falar com algumas pessoas. Não os caracterizaria tecnicamente como suspeitos, mas precisamos da ajuda do público para encontrar esses indivíduos.”

Napolitano sublinhou ainda que não é razoável esperar resultados rapidamente. “ A investigação está a decorrer a ritmo acelerado. Mais isto não é um episódio da [série televisiva] NCIS”, disse a secretária da Segurança Interna, referindo-se à série conhecida em Portugal como Investigação Criminal. “Às vezes é preciso tempo para identificar os perpetradores. E todos estão empenhados em garantir que isso é feito”, garantiu, citada pelo New York Times.

Três dias depois do atentado, as autoridades americanas continuam sem saber de onde veio este ataque. "Ainda não sabemos se este ataque foi planeado e executado por uma organização terrorista, estrangeira ou doméstica, ou se foi um acto individual", confessou James Clapper, director dos serviços de informação interna, citado pelo Washington Post.

As duas explosões de segunda-feira mataram três pessoas e provocaram ferimentos em 176. Segundo a Reuters, pelo menos dez pessoas tiveram de ser amputadas.