Eurostat diz que dívida pública superou os 120% do PIB em Setembro

Eurostat junta-se às previsões do Banco de Portugal e aponta para a quebra da barreira dos 120% do PIB em Setembro. Portugal é o terceiro país com mais dívida pública na UE.

Governo já corrigira o tecto da dívida para os 120% do PIB em 2012. Uma marca que deve falhar
Foto
Governo já corrigira o tecto da dívida para os 120% do PIB em 2012. Uma marca que deve falhar Patrícia de Melo Moreira/AFP

A barreira da dívida pública ultrapassou os 120% do Produto Interno Bruto (PIB) e é agora a terceira maior dentro União Europeia. De acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira pelo gabinete de estatísticas da Comissão Europeia, a dívida pública portuguesa ficou nos 120,3% no final do terceiro trimestre de 2012.

No final de 2012, o Banco de Portugal avançou que a dívida pública se encontrava nos 120,5% do PIB em Setembro, 0,2 pontos percentuais acima dos valores avançados nesta quarta-feira pelo Eurostat.

A confirmarem-se estes valores, o objectivo do Governo de cumprir o tecto máximo de dívida de 120% do PIB e 200 mil milhões de euros fica comprometido. Este marco é também a referência utilizada pelos credores para considerarem que a dívida pública atingiu valores insustentáveis, caso não existam perspectivas de redução da dívida no médio prazo.

O valor da dívida portuguesa no final do terceiro trimestre de 2012 representa um aumento de praticamente 10 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2011, quando a dívida pública se situava nos 110,4% do PIB. Já em relação ao segundo trimestre de 2012, a dívida pública aumentou 3,1 pontos percentuais.

O Governo negociou com a troika várias correcções aos níveis de endividamento previstos. Na assinatura do Memorando de Entendimento, em 2011, o primeiro valor apontava para que a dívida pública portuguesa não ultrapassasse os 112,2% em 2012. O último valor avançado pelo executivo e pela troika, depois da sexta revisão, em Novembro, já aponta para o marco dos 120% do PIB.

Até ao final do ano, não só o Produto Interno Bruto nacional deve cair, como a dívida pública deve aumentar, segundo o Banco de Portugal. Esta combinação deve forçar o valor da dívida em relação ao PIB para níveis ainda maiores até ao final de 2012.

Zona euro e UE mantêm-se estáveis

A dívida pública da zona euro atingiu os 90% do PIB em Setembro, um aumento de 0,1 ponto em relação aos valores do segundo trimestre de 2012, afirma o Eurostat nesta quarta-feira. No conjunto dos 27 países da União Europeia, o total de dívida no fim do terceiro trimestre foi registado nos 85,1% do PIB, também 0,1 ponto acima do resultado do segundo trimestre.

Em termos de comparação homóloga, a dívida pública da zona euro subiu 3,2 pontos em relação ao terceiro trimestre de 2011, período em que se situou nos 86,8% do PIB. A subida homóloga foi mais acentuada na dívida da UE. No final do terceiro trimestre de 2011, a dívida pública dos 27 encontrava-se nos 81,5% do PIB, menos 3,6 pontos do que a que foi registada no mesmo período de 2012.

Só a Grécia, com a dívida nos 152,6% do PIB, e a Itália, nos 127,3%, superam Portugal na proporção da dívida em relação à produção da economia interna.