Pet

O tempo também passa por eles: Amanda fotografa cães de cachorros a velhinhos

Amanda Jones começa por fotografar os cães ainda jovens e volta a fazê-lo quando estão mais velhos. O projecto Dog Years tem mais de 25 anos (humanos).

Shumaker Amanda Jones
Fotogaleria
Shumaker Amanda Jones

Passaram mais de 25 anos desde que Amanda Jones tirou a primeira fotografia a um cão. Ruby, a labrador retriever de um amigo, foi “a musa e o motivo” que despertou o interesse por este trabalho, começa por explicar ao P3.

“Fotografei a Ruby durante toda a vida dela. Por isso, sim, tenho imagens dela quando era mais velha”, conta. E foi à medida que captava o envelhecer desta cadela que pensou fazer o mesmo com os animais de clientes que já tinham passado pelo estúdio — e assim nasceu o projecto Dog Years.

Até agora, fotografou mais de cinco mil cães nas viagens pelos Estados Unidos e Reino Unido, desde os mais bem-comportados até aos que lhe rasgaram o cenário em breves segundos, como aconteceu com um pastor alemão. “Ele estava a tentar apanhar o frisbee (disco) com uma pata e assim que fez um rasgão no papel decidiu rasgá-lo todo. Foi hilariante”, recorda a Amanda.

Nas pausas, vai publicando livros dos retratos do antes e depois dos animais. E quando regressa para uma nova fotografia, procura evidenciar “a essência dos cães” através do olhar e movimento e, se possível, replicar a primeira imagem que lhes tirou. “Muitas vezes eles não ficam sossegados e isso torna o meu trabalho mais difícil do que quando sabem 'sentar-se' e 'ficar'.”

Katy Koo, Googy, Impy, Tyson, Shumaker e Kaia são alguns dos cães retratados nesta fotogaleria. O pêlo branco ou cinzento denuncia a idade já avançada, mas a expressão mantém-se igual — do sorriso ao típico vício de adolescente de colocar a língua de fora para a lente.

Lê todos os artigos do Pet aqui.

Katy Koo
Katy Koo Amanda Jones
Ggoogy e Impy
Ggoogy e Impy Amanda Jones
Tyson
Tyson Amanda Jones
Kaia
Kaia Amanda J