Governo acelera progressão salarial de assistentes operacionais e técnicos superiores

Valorização da antiguidade dos assistentes operacionais não dependerá da avaliação de desempenho e o aumento extra de 52 euros para os técnicos superiores será dado em dois anos em vez de quatro.

Foto
Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência, tenta aproximação aos sindicatos para celebrar acordo para a legislatura Daniel Rocha

O Governo foi sensível aos argumentos dos sindicatos e está disponível para reformular a sua proposta de valorização salarial dos assistentes operacionais com mais de 15 ou 30 anos de serviços e dos técnicos superiores. Este foi um dos resultados da ronda de negociações da ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, com os sindicatos da função pública e que se traduzirá numa aceleração das progressões destes trabalhadores, de modo a reconhecer a sua antiguidade e a assegurar a distância entre as várias carreiras.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários