Irão responsabiliza Rushdie e seus apoiantes pelo ataque ao escritor

“Não consideramos que ninguém a não ser ele próprio e os seus apoiantes mereçam censura e condenação”, disse o MNE de Teerão. Reino Unido e EUA consideram “ridícula” e “desprezível” tal responsabilização. Roberto Saviano não tem dúvidas: “Salman já venceu”.

Foto
Salman Rushdie, numa foto de arquivo Ralph Orlowski/Reuters

O Irão pronunciou-se oficialmente sobre o violento ataque ao escritor Salman Rushdie, que desde 1989 é alvo de uma fatwa que pede a sua morte lançada pelo então ayatollah Ali Khomeini, Guia Supremo da República Islâmica do Irão. Através de um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), o regime de Teerão diz que “Salman Rushdie se expôs à indignação pública por insultar as santidades islâmicas e ter ultrapassado os limites para 1,5 mil milhões de muçulmanos”. Reino Unido e EUA consideram “ridícula” e “desprezível” tal responsabilização.

Sugerir correcção
Ler 36 comentários