O equilibrista Erdogan faz com a Ucrânia o que melhor sabe: aproveita a crise

A guerra da Ucrânia foi um brinde para o Presidente da Turquia, que tinha perdido importância para os EUA e para os europeus e tenta agora tirar todo o proveito possível do conflito.

Foto
Erdogan está na presidência desde 2014; antes, entre 2003 e 2014, foi primeiro-ministro Goran Tomasevic/Reuters

Sugerir correcção
Ler 25 comentários