Descoberta uma espécie já extinta de um primo do panda-gigante

Há seis milhões de anos, na actual Bulgária, vivia o Agriarctos nikolovi – um panda desconhecido até agora. Era sobretudo vegetariano e viveria em pântanos.

Foto
Reconstituição da espécie de panda agora descoberta Velizar Simeonovski

Dois dentes já fossilizados levaram dois cientistas numa viagem à actual Bulgária há seis milhões de anos. Ao longo do caminho em que analisaram esses fósseis, acabaram por perceber que pertenciam a uma espécie já extinta de panda – a Agriarctos nikolovi. Desconhecida até agora, esta espécie pertence a um primo próximo dos pandas-gigantes, o mamífero que todos conhecemos a preto e branco e a comer bambu. A revelação deste novo (velho) panda é feita na revista científica Journal of Vertebrate Paleontology.

Sugerir correcção
Comentar