Na Europa e nos EUA “há casas com azulejos furtados em Portugal”, mas PJ não pode fazer nada

PJ tem desmantelado verdadeiras redes de um comércio paralelo em que um único azulejo pode custar entre 300 e 400 euros. Quando chegam a outros países, é quase impossível recuperá-los.

Foto
Azulejos recuperados pela PJ daniel rocha

Entre 2016 e 2019, com o aumento do número de turistas, o interesse pelos azulejos portugueses disparou. "Qualquer turista que vinha a Lisboa queria levar um azulejo de recordação”, diz Domingos Lucas, chefe da brigada das Obras de Arte da Polícia Judiciária. Resultado: “O boom dos furtos de azulejos” ocorreu nesse período, explica o inspector.

Sugerir correcção
Ler 26 comentários