Nova Iorque aprova lei para restringir uso de armas de fogo em espaços públicos

Lei restringe o porte de armas em espaços públicos e propriedades privadas como bares, restaurantes ou residências.

Foto
EPA/JUSTIN LANE

O estado de Nova Iorque restringiu o uso de armas de fogo em espaços públicos, depois de na passada semana, o Supremo Tribunal ter permitido o transporte de armas em público em todo o país.

Aprovada na sexta-feira, a nova lei restringe o porte de armas de fogo em teatros, parques, estádios, locais de reunião de crianças, centros de cuidados, zoológicos, universidades, centros de saúde, lares de idosos, abrigos de violência doméstica, casas de culto, hospitais e metro, entre outros.

Também em propriedades privadas, como bares, restaurantes ou residências, a menos que o proprietário permita publicamente armas de fogo.

Os legisladores republicanos do estado votaram contra a lei.

As duas câmaras reuniram-se, na sexta-feira em Albany, sede do governo do estado, na sequência de um apelo da governadora, Kathy Hochul, que disse esperar assinar o projecto de lei “o mais rapidamente possível”.

Na passada semana, o Supremo Tribunal declarou inconstitucional uma proibição centenária de Nova Iorque de exibir armas de fogo em público, numa altura em que o país enfrenta uma onda de violência armada.

As medidas votadas agora pela legislatura do estado, de maioria democrata, também incluem novas condições para a obtenção de uma licença de porte de arma, incluindo a exigência de 16 horas de treino de manuseamento de armas e duas horas de treino num campo de tiro, de acordo com o jornal The New York Times.

O diploma estabelece também novos requisitos de armazenamento de armas de fogo nas residências e nos veículos e penas até quatro anos de prisão por violação das medidas.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários