Criança morta em Setúbal foi sinalizada quando tinha um mês. MP recebeu processo um ano depois

Caso da menina de três anos morta esta semana deu entrada no Ministério Público em Janeiro de 2020. A situação de perigo entrava na categoria de “exposição a ambiente familiar que comprometia o seu bem-estar”. PGR não esclarece desfecho do processo judicial.

Foto
Mãe viu a criança mal e chamou o INEM mas já não foi a tempo de a salvar DANIEL ROCHA

Quando Jéssica Biscaia tinha apenas um mês, o Núcleo Hospitalar de Crianças e Jovens em Risco de Setúbal sinalizou-a por considerar que a criança estava “exposta a ambiente familiar que poderia colocar em causa o seu bem-estar e desenvolvimento”. A revelação foi feita pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ) num comunicado enviado às redacções. A menina agora com três anos e meio foi morta esta segunda-feira. Três suspeitos foram detidos pela Polícia Judiciária que investiga o caso. São todos membros da família da pessoa que ficou com a menina nos cinco dias antes de morrer.

Sugerir correcção
Ler 19 comentários