Marta Temido: de estrela do PS a ministra do “caos” na saúde

Chega reitera pedido de demissão da ministra da Saúde, ex-ministro Siza Vieira critica falta de capacidade de planeamento do SNS.

Foto
Marta Temido poderá voltar ao Parlamento já nesta quarta-feira para ser sujeita às perguntas dos deputados LUSA/MÁRIO CRUZ

Os encerramentos de urgências hospitalares de ginecologia-obstetrícia, em vários pontos do país, estão a colocar a ministra da Saúde sob crescente pressão, três meses depois de ter sido reconduzida no cargo. Até agora, só o Chega insiste na demissão de Marta Temido face ao “caos” na saúde, embora o deputado do PS Sérgio Sousa Pinto também defenda que a governante já não tem condições para ser “protagonista de reformas” no sector. A ministra da Saúde tem uma audição parlamentar marcada já para quarta-feira de manhã, antes do primeiro debate da legislatura com o primeiro-ministro em plenário, mas que só será confirmada esta terça-feira.

Sugerir correcção
Ler 46 comentários