Sérgio Sousa Pinto

Todos os tópicos

Independentes e outras surpresas marcarão o evento social-democrata, que contará com Pedro Passos Coelho, Paulo Rangel, Miguel Morgado e Miguel Poiares Maduro, entre outros. Em debate estarão temas como os incêndios e a eutanásia.

  • Independentes e outras surpresas marcarão o evento social-democrata, que contará com Pedro Passos Coelho, Paulo Rangel, Miguel Morgado e Miguel Poiares Maduro, entre outros. Em debate estarão temas como os incêndios e a eutanásia.

  • A entrevista de António Costa ao PÚBLICO define-se em absoluto numa simples frase em que se demarca das já muito conhecidas declarações de Mariana Mortágua: "essa nem é a linguagem do PS".

  • O feito mais extraordinário do primeiro-ministro, quanto a mim, é outro: trata-se de ter conseguido concitar o apoio da extrema esquerda para uma política essencialmente subordinada ao equilíbrio orçamental.

  • Ao assentar no entendimento à esquerda, a governação de António Costa tem uma dimensão experimental que é nova também para o PS. Além da mudança de estratégia de alianças, as mutações programáticas podem estar a acontecer entre os socialistas.

  • O PS em formação só pode estar, por agora, indefinido. É um híbrido entre o PS de António Guterres e o futuro.

  • O 21.º Congresso dos socialistas começou esta sexta-feira, na FIL, em Lisboa.

  • “É indispensável para Portugal que este Governo seja bem sucedido”, afirma Sérgio Sousa Pinto, sublinhando que. “o dramatismo do combate político” na Assembleia não corresponde a uma “ruptura com o passado que tenha eliminado a austeridade”.