Com Euribor a subir e depósitos em zero, vale a pena amortizar o crédito da casa?

O aumento da taxa dos depósitos vai ser bem mais lento do que a subida dos juros no crédito. Incerteza em relação ao futuro deve levar famílias a preferir a manutenção de uma “almofada” de poupança.

Foto
Por esta altura, quem tem empréstimos, particularmente o crédito à habitação, vê com preocupação a subida das taxas Euribor Ricardo Lopes

Por esta altura, quem tem empréstimos, particularmente o crédito à habitação, vê com preocupação a subida das taxas Euribor: a 12 meses já vai a caminho dos 0,5% e a seis meses deve entrar em terreno positivo nos próximos dias. Já quem tem depósitos bancários, muitos deles sem qualquer remuneração ou muito perto de zero (a taxa média dos depósitos é de 0,04%), questionar-se-á sobre o calendário de arranque do aumento dos juros. E quem tem crédito e poupança, no actual contexto de maior incerteza e forte subida da inflação, terá, seguramente, dúvidas sobre o que deve fazer, se amortizar o crédito ou manter o valor amealhado.

Sugerir correcção
Ler 13 comentários