Turismo aguarda novo boom com menos 76 mil trabalhadores que em 2019

Pandemia impôs “mini-revolução” no sector que mais impulsiona a economia portuguesa. Mais de 70 mil trabalhadores abandonaram o turismo nos últimos dois anos. Tornar atractivo um sector precário é um desafio urgente. E o sucesso do Verão, pode estar em causa?

Foto
Perda de “cerca de 20% da força de trabalho” do sector é uma preocupação PATRICIA MARTINS

A retoma é inquestionável e ajuda a carregar Portugal até ao topo da economia europeia. Depois da crise pandémica, o turismo vai voltar a crescer de forma muito rápida, já neste ano e no próximo, e será o principal motor de aceleração do PIB nacional, que em 2022 deverá chegar aos 5,8%, registando assim a maior subida da União Europeia. Os dados da Comissão Europeia foram divulgados esta semana, na mesma altura em que o Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo (ISCET) encerrou as suas jornadas de hotelaria e turismo, onde se debateram estratégias para o sector.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários