E vão 19.466 hectares de amendoal no Alentejo

Uns dizem que o amendoal alentejano é um atentando ambiental e outros que é uma cultura adaptada à região. Certo, certo é que continua a crescer.

Foto
Portugal apresenta "vantagens competitivas face à Califórnia" Miguel Madeira

Depois do olival, o amendoal de regadio transformou-se na cultura intensiva que mais polémica provoca no Alentejo. E, como de costume, o mundo passa a ter só duas cores: o preto e o branco. Quem é dono de terra diz que a cultura está adaptada às condições edafoclimáticas, é competitiva face às produções californianas e geradora de riqueza e emprego; os ambientalistas, forças políticas e movimentos cívicos entendem que o amendoal intensivo é um atentado ambiental, histórico e paisagístico.

Sugerir correcção
Comentar