Lavradores de Feitoria, um sonho com 20 anos: tem finalmente uma “casa” e estreia-se no enoturismo

A Lavradores de Feitoria estreou-se no enoturismo no início de Abril. A sua adega nova no Douro ficou pronta no Verão passado e já é possível visitar o edifício desenhado pelo arquitecto Belém Lima e a quinta em que se insere, em Sabrosa.

enoturismo,vinhos,sabrosa,douro,fugas,turismo,
Fotogaleria
Lavradores de Feitoria Nelson Garrido
enoturismo,vinhos,sabrosa,douro,fugas,turismo,
Fotogaleria
Lavradores de Feitoria Nelson Garrido
enoturismo,vinhos,sabrosa,douro,fugas,turismo,
Fotogaleria
Lavradores de Feitoria Nelson Garrido
enoturismo,vinhos,sabrosa,douro,fugas,turismo,
Fotogaleria
Lavradores de Feitoria Nelson Garrido
Fotogaleria
Lavradores de Feitoria Nelson Garrido

O sonho é quase tão antigo como o de unir produtores de uva num projecto vitivinícola comum. Nascida em 2000, a Lavradores de Feitoria faz vinho com uvas de vinte quintas distintas, que totalizam 600 hectares de vinhas espalhadas pelas três sub-regiões durienses. E tem 53 accionistas, 16 dos quais donos de 19 propriedades. A vigésima é a do Medronheiro, onde nasceu então a nova adega, com todas as condições técnicas e de logística e também sala de visitas, algo que a empresa desejava há muito tempo. Os primeiros “riscos” foram feitos antes da pandemia, mas o projecto foi sendo adiado. Quando finalmente se materializou era já algo a pensar no crescimento que se perspectiva no futuro.

Sugerir correcção
Comentar