Professor universitário e filho julgados por suspeita de terem burlado três bancos em quase dez milhões

Processo que começou em 2012 envolve um reputado professor de gestão e o filho acusados pelo Ministério Público de burla qualificada, falsificação, branqueamento de capitais e associação criminosa.

Foto
Professor e mais oito arguidos estão a ser julgados no Campus da Justiça, em Lisboa Rui Gaudencio

Um reputado professor universitário ligado à área da gestão e o seu filho, de 52 anos, estão a ser julgados por burlarem três bancos em mais de 9,9 milhões de euros. Além do docente, de 75 anos, o caso conta com mais sete arguidos, entre os quais quatro empresas ligadas à área farmacêutica.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários