Nathalie de Oliveira, a deputada que quer “plantar cravos, sem esquecer as rosas”

Depois de umas eleições legislativas marcadas pela repetição da votação no círculo da Europa, Nathalie de Oliveira veio de França para o Parlamento com um objectivo claro: reformar a lei eleitoral. Filha do “salto” da emigração dos anos 60, a nova deputada socialista quer representar os cidadãos portugueses deslocados no estrangeiro, mas promete que o seu mandato não se esgota aqui.

Foto
Nathalie de Oliveira é a primeira deputada luso-descendente a ser eleita Daniel Rocha

É a primeira deputada luso-descendente do país e foi a última dos 230 deputados que se sentam a partir desta terça-feira no Parlamento a ser eleita. Aos 44 anos, Nathalie de Oliveira, acaba de chegar a Lisboa, vinda de França, para a eleição do presidente da Assembleia da República, depois de ter sido surpreendida, há apenas uma semana, com a notícia de que tinha sido eleita pelo círculo da Europa.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários