Eleição do novo Presidente ameaça maioria de Governo em Itália

Ao quarto dia de votação no Parlamento, arranca “o verdadeiro jogo” e ainda tudo pode acontecer. A eleição é para chefe de Estado, mas dificilmente chegará ao fim sem consequências para o Governo de Mario Draghi.

Foto
Salvini, líder do partido de extrema-direita Liga, quer definir o nome do próximo Presidente do país ALBERTO PIZZOLI/Reuters

O risco esteve sempre implícito, mas são muitos os que dizem em tom de aviso: agora passa a bastar “a maioria absoluta e é aí que o verdadeiro jogo começa” (como escreve o jornal La Repubblica). “Se a maioria se divide [na escolha para chefe de Estado] vamos para eleições um minuto depois. Ou [Matteo] Salvini diz com clareza que a maioria é o seu ponto de referência ou segue para a batalha e assinala o fim da legislatura”, afirmou Francesco Bossi, deputado e alto dirigente do Partido Democrático, o principal partido do centro-esquerda em Itália.

Sugerir correcção
Comentar