O último reduto da privacidade está ameaçado (e outros riscos na Internet)

A UE quer contornar a criptografia que protege as nossas mensagens. As intenções até podem ser boas, como combater o terrorismo. O resultado pode ser desastroso.

Foto
Nuno Guimarães, presidente da Internet Society Portugal Rui Gaudêncio

A Internet a que Portugal se ligou em Dezembro de 1991 é muito diferente da que hoje milhões de portugueses utilizam. O domínio .PT, por exemplo, tem hoje 1,48 milhões de registos, dos quais cerca de um terço têm origem no registo comercial do serviço Empresa Na Hora (ENH). Deste universo ENH, apenas cerca de 20% são efectivamente usados, diz Luísa Ribeiro Lopes, presidente do Conselho Directivo da Associação DNS.pt, que controla o registo de domínios em Portugal. O domínio com maior quota de mercado em Portugal é o .COM.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários