MP quer professora de português Edviges Ferreira condenada mas não presa

Docente que terá informado aluna de que matérias iam sair no exame de Português do 12,º ano mostra-se arrependida de ter violado compromisso de honra para dar explicações. Advogado alega que documento não tem valor legal.

Foto
Professora garante que não passou informação confidencial Diogo Nery

O Ministério Público pediu esta quinta-feira a condenação de Edviges Ferreira, a professora suspeita de ter informado uma aluna das matérias que iam sair no exame de Português do 12.º ano. Mas pediu também que não lhe fosse aplicada uma pena privativa de liberdade, o que significa uma pena suspensa ou uma multa.

Sugerir correcção
Ler 20 comentários