Houve uma mesquita na Sé de Lisboa? A dúvida que desenterrou uma guerra entre arqueólogos

Dois académicos defenderam num encontro do sector que os vestígios encontrados nos claustros não pertencem à mesquita e talvez nem sejam do período islâmico. Seguiram-se acusações de que tinham insultado arqueólogos e historiadores e de promoverem “destruição de património”.

Foto
Ainda se aguarda a divulgação pública da nova versão do projecto para o núcleo museológico Rui Gaudêncio

Estaria a principal mesquita de Lisboa em 1147, quando as tropas cristãs chegaram à cidade, no local onde hoje se ergue a Sé? A pergunta corre no meio académico desde há pelo menos 30 anos, mas a recente descoberta de vestígios arqueológicos nos claustros deu renovado fôlego a esta teoria, reacendeu o debate entre arqueólogos e trouxe-o para a esfera pública.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários