De volta dos papéis da autora de Pantagruel, Nuno Alves Caetano publica As Doces Receitas da sua avó

Bertha Rosa-Limpo começou a publicar O Livro de Pantagruel em 1946. O sucesso mantém-se até hoje e os seus filhos e o neto contribuíram para ele. Há um livro novo a cheirar a presente de Natal.

impar,artes-cultura-entretenimento,natal,alimentacao,gastronomia,livros,
Fotogaleria
Nuno Alves Caetano com um exemplar antigo de O Livro de Pantagruel,Nuno Alves Caetano com um exemplar antigo de O Livro de Pantagruel Daniel Rocha,Daniel Rocha
impar,artes-cultura-entretenimento,natal,alimentacao,gastronomia,livros,
Fotogaleria
Um dos cadernos de apontamentos da autora de O Livro de Pantagruel Daniel Rocha
impar,artes-cultura-entretenimento,natal,alimentacao,gastronomia,livros,
Fotogaleria
Algumas memórias da família Daniel Rocha
impar,artes-cultura-entretenimento,natal,alimentacao,gastronomia,livros,
Fotogaleria
O neto guardou os cadernos da avó de onde escolheu uma centena de receitas para o novo livro Daniel Rocha
impar,artes-cultura-entretenimento,natal,alimentacao,gastronomia,livros,
Fotogaleria
Bertha Rosa-Limpo tinha o hábito de escrever todas as receitas Daniel Rocha
impar,artes-cultura-entretenimento,natal,alimentacao,gastronomia,livros,
Fotogaleria
Bertha Rosa-Limpo tinha o hábito de colar receitas e copiar as que lhe davam Daniel Rocha

Quando a avó estava na cozinha era um corrupio. O tio subia as escadas, da cozinha do rés-do-chão para o primeiro andar, gritava “Ó Necas!”, a mãe descia a correr e os gémeos iam atrás. “Éramos muito gulosos”, recorda Nuno Alves Caetano, que decidiu dar mais uma volta aos cadernos e papéis da sua avó e publicar As Doces Receitas da minha avó Bertha Rosa-Limpo, numa edição cuidada e cuja capa e as ilustrações remetem para o grande sucesso da família, O Livro de Pantagruel