Delinquência juvenil: 80% dos jovens chegam aos centros educativos depois de o sistema de protecção falhar

Relatório da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização dos Centros Educativos critica o “recurso prevalente” a medidas de protecção de crianças e jovens em perigo quando estão em causa comportamentos graves e revela falhas nos relatórios das equipas técnicas.

Foto
Centro Educativo Navarro Paiva Paulo Pimenta

Os números sobressaem no relatório anual da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização dos Centros Educativos: a esmagadora maioria dos internados (80%) já estava a ser acompanhada pelo sistema de protecção de crianças e jovens em perigo e mais de metade (56%) até se encontrava à guarda de uma instituição.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários