Proposta-surpresa de 10 milhões pela Dielmar leva a novo adiamento

Empresário dá dois milhões de euros para salários, não quer o dinheiro de volta se perder o negócio e promete mais oito milhões pela fábrica de Alcains. Credores pediram tempo para estudar oferta.

Foto
Sergio Azenha (arquivo)

A segunda tentativa para dar um futuro à fábrica têxtil Dielmar, de Castelo Branco, acabou tal como a primeira num novo adiamento. Os credores da empresa sediada na vila de Alcains decidiram suspender de novo os trabalhos da assembleia de credores, que tinha sido retomada esta tarde, para que os dois concorrentes à compra daquela alfaiataria industrial possam transformar as suas intenções e promessas em propostas concretas passíveis de serem aceites pelos credores no âmbito do processo de insolvência.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários