Resistência do emprego na pandemia devolve folga à almofada financeira das pensões

Cálculos do Governo para a sustentabilidade do sistema de pensões voltam ao nível pré-pandemia. Primeiros saldos negativos do sistema de pensões poderão ocorrer um pouco mais tarde, “no início da década de 2030”.

Foto
Paulo Pimenta

Depois de, no ano passado, quando o país ainda estava nas primeiras fases da pandemia, ter reduzido em dez anos a sua previsão para o tempo de vida da almofada financeira do sistema de pensões, o Governo voltou agora a rever as contas, regressando a uma expectativa mais optimista relativamente à sustentabilidade do sistema. A forma como o mercado de trabalho português reagiu à pandemia é o principal motivo. 

Sugerir correcção
Ler 15 comentários