Os produtos vegan ainda são poucos e caros — mas este ranking de supermercados ajuda a encontrá-los

No Dia Mundial do Vegetarianismo, a Associação Vegetariana Portuguesa apresenta um estudo para informar os consumidores sobre a oferta de produtos vegan nos supermercados.

Foto
Miguel Manso

A Associação Vegetariana Portuguesa (AVP) apresenta, no Dia Mundial do Vegetarianismo, assinalado esta sexta-feira, 1 de Outubro, um estudo para informar os consumidores sobre a oferta de produtos vegan nos supermercados. Aldi e Auchan sobem ao pódio do ranking de supermercados com maior oferta vegan em Portugal.

O ranking criado divide os retalhistas em duas categorias, pela sua dimensão: os discounters são menores, os hipermercados as maiores superfícies. Na categoria de discounters, o Aldi surge em primeiro lugar, seguido pelo Lidl e Minipreço. Já nos hipermercados vence o Auchan, seguido do Continente, do grupo Sonae (dono do PÚBLICO), e Intermarché. Em ambas as categorias, as marcas estrangeiras superam as portuguesas.

Numa década, entre 2007 e 2017, o número de vegetarianos quadruplicou em Portugal. Em 2019, quase um em cada dez portugueses (9% da população) era vegetariano, optando preferencialmente por produtos alternativos aos de origem animal. No entanto, a oferta destes produtos em Portugal continua a ser “pouco variada” e os preços “não são apelativos”.

Foto
AVP

“A produção e oferta de produtos veganos em Portugal encontra-se ainda num estado embrionário”, escreve, em comunicado, Nuno Alvim, presidente da Associação Vegetariana Portuguesa. “Existe espaço para um crescimento da oferta e melhoria da mesma em termos de diversidade, qualidade e preço”, para responder a uma procura em crescimento.

“Não são só os vegetarianos que procuram estes produtos, mas toda a gente que quer reduzir o consumo de produtos de origem animal”, acrescenta Nuno Alvim, em conversa com o P3. Seja por preocupação com a própria saúde ou com a redução da pegada ecológica, existem cada vez mais flexitarianos. Para os estritamente veganos ou vegetarianos, a motivação é, “muitas vezes, o bem-estar animal”.

De modo complementar, foi feito também um estudo da percepção dos consumidores portugueses sobre a oferta de produtos vegan, com mais de dois mil participantes, a maioria com idades entre os 25 e os 35 anos. Os resultados revelam que os portugueses que procuram este tipo de produtos preferem o Aldi, o Continente e o Auchan, nomeando os mesmos nomes que ocupam os primeiros lugares do ranking dos supermercados com maior oferta vegan.

A maioria dos consumidores de produtos vegan classifica a oferta actual como pouco satisfatória e afirma que gostaria de encontrar maior variedade nos supermercados. Valoriza, também, a certificação de produtos vegan, que garanta a sua autenticidade e qualidade.

O tofu, o seitan e as bebidas vegetais, em alternativa à carne e ao leite, são os produtos mais consumidos no mercado português. Mas, ainda que a oferta no mercado aumente a cada ano, o preço é ainda factor de insatisfação. “Muitos consumidores sugerem que os custos dos produtos veganos são demasiado elevados”, escreve a AVP.