Fotogaleria
Fotogaleria
DR

E se o vegetarianismo te escolhesse para mudares o mundo?

Aos poucos, Paredes de Coura está a deixar de ser apenas a vila do festival de Verão. Hoje, aplaude-se outro fenómeno: o vegetarianismo

Os segredos de "Cowspiracy", o sofrimento encarcerado em "Unlocking the Cage", uma "cãominhada", algumas alheiras vegetarianas (produção local) e muitas receitas onde animal-não-entra. Depois de uma primeira edição com uma "adesão surpreendente", o Município de Paredes de Coura e a Associação Quinta das Águias decidiram tornar o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana um evento anual. Em 2015, a iniciativa reuniu mais de 200 participantes no Centro Cultural de Paredes de Coura, sucesso que a organização procura suplantar nos próximos dias 15 e 16 de Outubro.

Enquanto o vegetarianismo e a adopção de estilos de vida mais sustentáveis são uma tendência mundial com cada vez mais adeptos, esta atividade, segundo Ivone Ingen Housz, presidente da Associação Quinta das Águias, vem “propor uma reflexão conjunta sobre as consequências das nossas escolhas alimentares a vários níveis: a nossa saúde, a saúde do planeta, a economia global e o bem-estar animal”.

A edição deste ano conta com a presença de várias personalidades nacionais e internacionais que, ao longo dos dois dias do evento, vão “promover a partilha de conhecimentos e experiências" nestas matérias, uma vez que o vegetarianismo e a opção por estilos de vida mais sustentáveis e conscientes "são uma tendência mundial com cada vez mais adeptos”. Entre os oradores convidados estão o co-produtor do documentário "Cowspiracy: The Sustainability Secret", Kip Anderson, o jurista mentor dos pedidos de habeas corpus para chimpanzés nos EUA e protagonista do documentário "Unlocking the Cage", Steven Wise, a apresentadora da Antena 3, Ana Galvão, o actor Heitor Lourenço e muitos outros.

Cowspiracy Official Trailer from First Spark Media on Vimeo.

Procurando alertar para os benefícios de uma alimentação mais ética, o Congresso Paredes de Coura Vegetariana regressa com um conjunto de conferências, debates, filmes e partilha de refeições exclusivamente vegetarianas. O evento reserva ainda várias surpresas, nomeadamente, a exibição de "Unlocking the Cage" e "Cowspiracy: The Sustainability Secret", dois documentários reconhecidos nesta área, um concerto de jazz e uma "cãominhada" com a associação Acod'Animais.

Unlocking the Cage - Trailer from Pennebaker Hegedus Films on Vimeo.

As crianças que frequentam as escolas da vila são um dos públicos-alvo do Paredes de Coura Vegetariana. Os mais novos vão poder participar em workshops de cozinha vegetariana orientados pela Inês Pardal da Veganices, um serviço de catering vegan da zona de Lisboa, assistir à apresentação do livro infantil Pimpão da Associação Animais de Rua e até receber a visita de Kip Anderson e Fiona Oakes, a atleta que também vai encabeçar um percurso circular de corrida e tracking como exemplo de actividade fitness vegan.

As inscrições para o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana terminam na segunda-feira, dia 10 de Outubro.

O impacto da cultura vegetariana no Minho

Mais do que uma iniciativa que tem como lema a “construção de um mundo melhor para as gerações vindouras”, o Paredes de Coura Vegetariana impulsionou actividades associadas a esta cultura alimentar por todo o concelho. Ainda no mês passado, a iniciativa Green Weekend trouxe novo sucesso a Paredes de Coura com a realização de workshops orientados por vários chefs vegetarianos.

Depois da edição de 2015, a Quinta das Águias foi pioneira na organização de uma acção de formação com os chefs de cozinha dos principais restaurantes locais, que servem agora opções vegetarianas. As escolas locais também já aderiram ao movimento e implementaram um menu vegetariano nas ementas.

Esta ideia de alimentação saudável estendeu-se ainda a outras instituições da vila minhota, como os Bombeiros Voluntários de Paredes de Coura, o Centro de Apoio aos Idosos e Crianças Ousam e a Ori-coura, parceiras na organização de jantares vegetarianos. Hoje, Paredes de Coura tem uma empresa local que produz alheiras vegetarianas e vários habitantes que se tornaram vegetarianos na sequência destas iniciativas.

A vertente ecológica foi aqui repuxada através do Projecto Terra que procura preservar as sementes tradicionais, criar hortas biológicas, plantar árvores e promover a utilização de produtos locais, como o processo de manufactura de pão de bolota. Aqui o mais importante é não esquecer que “ao escolher o que colocamos no prato para almoçar, estamos a ter um impacto directo no planeta”.