Sonae compra empresa britânica Gosh Food por 75 milhões

Empresa produz e comercializa produtos alimentares de origem vegetal, uma das apostas do grupo nacional de distribuição.

Foto
Cláudia Azevedo, CEO da Sonae, reforça negócio alimentar sustentável Daniel Rocha

Depois da venda recente de participações na área da distribuição, a Sonae SGPS anunciou esta segunda-feira que a sua subsidiária Sonae Food4Future comprou 95,4% do capital social e dos direitos de voto da Claybell Limited, que detém 100% da Gosh Food Limited, pelo valor total de cerca de 64 milhões de libras, cerca de 75 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores mobiliários, a Sonae (proprietária do PÚBLICO), refere que Gosh “é uma empresa de referência na produção e comercialização de produtos alimentares de origem vegetal, um sector atractivo e de elevado crescimento”. Esta empresa tem duas fábricas no Reino Unido.

Acrescenta que a recém-adquirida “é reconhecida no mercado pelas suas competências únicas no desenvolvimento de produtos inovadores baseados em ingredientes de origem natural – desde snacks saudáveis a produtos ready-to-eat – e pelas suas unidades produtivas clean label e sem alergénios, de referência”.

Após a transacção, a Gosh continuará a ser gerida pela equipa actual, que irá deter uma participação minoritária de 4,6% no capital, adianta a Sonae, que destaca ainda o “histórico de crescimento” e de “rentabilidade” da empresa, que registou um “volume de negócios normalizado de 22 milhões de libras (26 milhões de euros) no exercício fiscal que terminou em Maio de 2021”.

A empresa liderada por Cláudia Azevedo refere que “a aquisição, que fica no universo directo da Sonae SGPS e não na Sonae MC, está em linha com a estratégia de gestão activa de portefólio da Sonae, focada em empresas inovadoras em sectores de crescimento, em torno dos seus negócios principais”.

“Em particular, a transacção permite à Sonae investir na atractiva indústria de alimentação natural de base vegetal, alavancando o seu know-how nos sectores alimentar e de retalho por forma a acelerar o plano de criação de valor da empresa”, lê-se no comunicado.

Na área da distribuição alimentar, reunida na Sonae MC, o grupo nacional que adquiriu nos últimos anos a cadeia de supermercado biológicos Brio, bem como a Go Well, que detém a marca Go Natural, diz ainda que “se trata de uma operação que se enquadra largamente na ambição do grupo de expandir o seu perfil internacional e de promover um futuro mais sustentável, dado que representa um investimento num sector que assumirá um papel cada vez mais preponderante na transformação dos comportamentos de consumo, em resposta às actuais megatendências das alterações climáticas e da nutrição saudável”.

Na gestão de portfólio, a Sonae alienou recentemente, por 528 milhões de euros uma participação de 24,99% do capital da Sonae MC, à CVC Strategic Opportunities, fundo gerido pela CVC Advisers Company (Luxembourg). Além dos 528 milhões de euros, o acordo prevê o pagamento do contingente diferido de até cerca de 63 milhões de euros, anunciou a empresa.

Ainda na Sonae MC, foi concluída na semana passada a venda de 50% do capital da Maxmat à Cimentos Estrada Pedra, com um encaixe líquido de 68 milhões de euros.