Justiça administrativa reage à ideia de extinção: “Parece que andamos apostados em destruir o Estado”

Tomada de posse de dirigentes de tribunais serviu para assinalar que atrasos não podem ser recuperados quando estão em falta dezenas de juízes.

Foto
Supremo Tribunal Administrativo, em Lisboa Miriam Lago

A tomada de posse de quatro dirigentes dos tribunais administrativos e fiscais serviu esta quarta-feira de pretexto para uma tomada de posição sobre as ideias de extinção desta jurisdição que têm surgido nos últimos anos.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários